Judaísmo Progressista

  |   Institucional, Judaísmo, Português

Judaísmo - Nosso Caminho

A religião de Israel é uma norma de vida e significa para o judeu tomar uma atitude positiva para com a vida e o mundo, pois percebe neles um plano e uma finalidade. Confia no Criador e aceita a Sua obra.

O judeu, porém, não fecha seus olhos ao mal, nem ao sofrimento no mundo que ele tem experimentado, por sua vez, no seu próprio corpo. Apesar disso, persiste na confiança depositada no Senhor – esta é a religiosidade judaica, sua felicidade, sua força, sua riqueza.

Daí, ser religioso significa, para o judeu, ser profundamente convicto do valor da vida e de que Deus nos confiou, em nossa própria vida, o instrumento com que podemos formar o mundo conforme Suas intenções e levá-lo à perfeição planeada, aos dias messiânicos.

Os ensinamentos da doutrina judaica estão baseados sobre três pilares:

Deus, Torá, Povo.

Destacamos, por isso, três grupos de ordenações para as práticas do judeu.

primeiro grupo tem por alvo firmar e fortificar a nossa confiança no Criador e Seu mundo. É considerado um feito podermos sempre nova e conscientemente formular, em nós mesmos, e diante de outros, o pronunciamento: “Confio n’ Ele!” Isto não é um dogma, é muito mais, é a resolução concretizada de entregar a Ele a nossa vida e existência.

segundo grupo abrange todas as ordenações que exigem que nós mesmos nos batamos em prol do bem e lutemos contra o mal, a fim de que haja a felicidade de uma confiança recíproca entre nós e o mundo. São ordenações que exigem de nós a luta contra o mal, fazendo sair vitorioso o princípio do bem. Esta luta deve ser travada em todos os sectores: em nós mesmos, na sociedade humana e nas arenas universais.

terceiro grupo visa a manutenção do judaísmo do qual o Criador se tem servido e se está servindo para comunicar o Seu plano aos seres humanos e para conservar neles a vontade de ser instrumento de Seu plano. Por isso, nos é ordenado cultivar e sempre reavivar tudo quanto servir para a manutenção do judaísmo: cultura, povo e terra.

Estes três grupos formam o “programa” para o judeu, que dará significado e finalidade à sua vida como ser humano, filho do seu povo, como criatura de Deus.

O judaísmo é baseado em textos. Mas cada texto pode ser interpretado de várias maneiras, em diferentes momentos, por pessoas diferentes. Portanto, o Judaísmo nunca foi uma unidade simples, mas é o nome geral para uma grande variedade de ritos e formas, tudo baseado nos três princípios Deus, Torá, e Povo. A Sinagoga Ohel Jacob segue as interpretações do Judaísmo Progressista.

 

Continuar a Ler

Foto Oliver Minzloff © Cortesia Dr. Annette Boeckler
Annette Boeckler
Dr.ª Annette Mirjam Böckler é professora de Liturgia Judaica e Bíblica na Universidade Leo Baeck, em Londres, onde é também Bibliotecária. Escritora e tradutora em matérias Judaicas (sendo a tradutora do Seder haTefillot - o primeiro livro de Orações liberal após o Shoah na Alemanha), tem desenvolvido a tradução da edição alemã dos comentários da Torah de W. Gunther Plaut.