Generic selectors
Pesquisa exacta
Pesquisar em título
Pesquisar em conteúdo
Pesquisar em artigos
Pesquisar nas páginas
Filtrar por Categorias
Eventos
Festividades
Institucional
Judaísmo
Ligações
Personalidades
Visitas Guiadas

5.ª Edição da Judaica – Mostra de Cinema e Cultura

  |   Eventos

Judaica – Mostra de Cinema é uma interessante iniciativa levada a cabo por Elena Piatok, fundadora e directora executiva do Festival. Filha de pais polacos, sobreviventes da Segunda Grande Guerra, Elena deu corpo à ideia de organizar um festival de cinema judaico em Lisboa na sequência das suas inúmeras visitas a Londres, onde o UK Jewish Film Festival decorre já na sua 20.ª edição, um festival com a intenção fundamental de promover a noção de que o filme é universal; atravessa culturas e assim como divide tem a capacidade de unir, envolver e educar diversas audiências através da narração de histórias cinematográficas que fornecem estimulantes, interessantes e únicos pontos de vista sobre a vida e a cultura judaica e israelita.

 

Tendo conhecimento de que a iniciativa inglesa apoiava também o desenvolvimento de festivais judaicos noutros países, Elena Piatok, após conhecer a Directora do Festival inglês, em 2012, obteve boa receptividade à ideia de organizar algo semelhante em Lisboa. No entanto, como afirmou a própria Elena em entrevista (Malomil – Março/2014), com aquilo a que chamou beginner’s luck, declarou-se a primeira pessoa a ficar surpreendida pelo facto de ter criado esta Mostra, uma vez que Londres acabou por não participar e tudo se processou de forma fluída e acolhedora com o apoio do Cinema São Jorge e da EGEAC, imprimindo à iniciativa algo como “destinado” a realizar-se.

 

A primeira Mostra realizou-se em 2013, no Cinema São Jorge, ao longo de quatro dias consecutivos, num total de 15 filmes, entre curtas e longas-metragens. Na sua quinta edição, o evento já conta com exibições em Lisboa, Cascais, Belmonte e Castelo de Vide, de 28 de Março a 10 de Junho de 2017, num total de 10 longas-metragens, 7 documentários, 5 curtas-metragens, 8 sessões especiais, 2 concertos e 4 eventos paralelos, entre visitas guiadas, gastronomia, exposição “Caminhos da Judaica” e Feira do Livro Temática.

 

O Festival inicia em Lisboa, na Sala Manoel de Oliveira, com um dos filmes mais esperados do ano – “Negação” – do realizador Mick Jackson – a constituição cinematográfica de como a conceituada pesquisadora Deborah E. Lipstadt (Rachel Weisz) lutou em tribunal pela verdade histórica quando o polémico negacionista do Holocausto, David Irving (Timothy Spall), a processou por difamação ao julgar-se prejudicado pelas declarações publicadas pela pesquisadora no seu livro “Denying the Holocaust”, onde a autora explica detalhadamente como as pessoas vieram a negar o Holocausto ou a afirmar ser este um deliberado exagero por parte dos Judeus como forma de se autopromoverem.

 

Entre a panóplia incrível de argumentos e peripécias desenvolvidas ao longo de tantas exibições, na sua segunda edição, Elena Piatok tomou o paradoxo gerado por dois filmes específicos (“A Lua é Judia” e “O Cardeal Judeu”) como exemplo a que se refere para ilustrar a essência deste Festival: um círculo metafórico em que cabem todos os filmes (…), um ponto de partida e de chegada… (…) filmes que nos confrontam constantemente com questões de identidade: Quem somos? Conhecemos quem amamos? Quem é o outro?

 

Esta será, sem dúvida, uma oportunidade diferenciada para melhor conhecer a temática judaica, compreender, interiorizar e crescer.

 

> Consulte a Programação completa (download PDF)

 

Ohel Jacob
Sinagoga de rito Progressista, única askenazi em Portugal, fundada em 1934. Membro Afiliado da EUPJ/WUPJ (European Union Of Progressive Judaism / World Union Of Progressive Judaism) desde Abril de 2016.